Início > Uncategorized > Resenha Chiavenato Capítulo II: Gestão de Pessoas em Ambiente dinâmico e competitivo

Resenha Chiavenato Capítulo II: Gestão de Pessoas em Ambiente dinâmico e competitivo

O capítulo começa com a narrativa de um engenheiro que trabalhou anos com elementos concretos (protótipos, projetos, produtos) e agora é chamado para coordenar equipes e tem que lidar com um produto intangível: pessoas.

Neste primeiro caso introdutório fica óbvio a mudança de direção na própria constituição das corporações modernas: as promoções são direcionadas para atividades ligadas a pessoas. Pode parecer normal hoje, mas a uma década atrás as promoções eram direcionadas para condução burocrática de processos e não para coordenação de equipes de pessoas. Você era promovido para mandar em pessoas e não para coordenar (ou motivar) pessoas.

Por isso Chiavenato afirma: “a ARH é uma das áreas mais afetadas pelas recentes mudanças que estão acontecendo no mundo moderno”. Essas mudanças organizacionais estão acontecendo porque houve uma mudança drástica na maneira global de se produzir. De fato, houve uma mudança radical na maneira de se investir na produção. Entraram os acionistas, o tempo real, o capital volátil, a competitividade etc.

Agora não se trata mais de organizar uma empresa para atuar em um mercado local ou regional (nacional), mas se trata de organizar uma empresa para atuar em vários mercados em consonância com outras empresas globais. Ninguém esta mais isolado, todos estão interconectados. Essa foi a revolução da informação: “a informação passou a cruzar o planeta em milésimos de segundo. A tecnologia da informação forneceu as condições básicas para o surgimento da globalização da economia: a economia internacional transformou-se em economia mundial e global” (p.30). Na medida em que ampliaram os raios de atuação as empresas também passaram a sentir os impactos das mudanças de mercado. A demora em reagir significava perda de mercado e um aumento no custo operacional.

Daí a necessidade de ter departamentos mais flexíveis para poderem se adaptar melhor as novas demandas globais do mercado. Elas entenderam que precisaram estar prontas para mudar de produto, de abordagem de serviços ou de fornecimento de produtos na medida em que o mercado solicitasse. Era preciso ter departamentos flexíveis (para realizar essa mudança quando fosse solicitada) como também era preciso ter pessoas flexíveis (pessoas polivalentes para mudarem junto com o departamento suas funções).

No entanto, tais corporações ainda tinham que lidar com profissionais formados no velho modelo fordistas: pessoas rígidas que queriam trabalhar 30 anos em um único departamento fazendo uma única função. Se não era possível contar com essas pessoas (pois elas vinham de um processo de formação profissional enrijecido) prontas era necessário então forma-las internamente. Daí nascem dois conceitos simultâneos e paralelos que até hoje são confundidos como se fossem sinônimos: Gestão de Pessoas e Gestão de Conhecimento. No entanto, abordaremos apenas o primeiro deixando o segundo para um outro momento.

A antiga Administração de Recursos Humanos (ARH) cedeu lugar a uma nova abordagem: a Gestão de Pessoas (GP). Nesta nova concepção, as pessoas deixam de ser simples recursos (humanos) organizacionais para serem abordadas como seres dotados de inteligência, personalidade, conhecimentos, habilidades, destrezas, aspirações e percepções singulares. 31

Claro que a varinha de condão da alta gerencia não conseguiu transformar o estudante universitário (futuro estagiário) que passa quatro anos apenas recebendo ordens, preenchendo formulários para tirar boas notas em um ser autônomo e independente. Não é possível transformar um reprodutor de idéias (e é isso que a esmagadora maioria dos estudantes universitários é, e precisa ser para ser aprovado e tirar um diploma) em um ser criativo e autônomo. Daí nasce a idéia de cultura organizacional que esta diretamente ligada a idéia de Gestão do Conhecimento sendo ambas fruto desta nova abordagem de Gestão de Pessoas..

Ou seja, é preciso criar um ambiente que estimule as pessoas a inovar e não a reproduzir. O dilema dos RHs começa aqui. Teoricamente Chiavenato tem razão:”Na era da informação, lidar com pessoas deixou de ser um problema e passou a ser uma solução para as organizações” (p.34). Em tese isso é verdade, mas na prática o maior problema das empresas ainda é lidar com pessoas. Vivemos em uma sociedade individualista, mas para as equipes funcionarem a contento é preciso haver solidariedade colaborativa. Os alunos vem de processos educacionais individualistas (a nota é individual, o mérito é individual e até as carteiras são individuais), mas as empresas só conseguem vantagem competitiva através do trabalho em equipe. Vivemos um processo educativo homogêneo (alunos em saldas de aula com outros alunos da mesma idade, mesmas notas, mesma perspectiva), mas as empresas requerem capacidade de trabalhar em equipes diversificadas…

Ou seja, há um hiato entre as necessidades produtivas e o processo educativo tradicional. Há um hiato entre a tendência geral da sociedade e as necessidades de departamentos que precisam ser criativos e coletivos. É preciso pensar a respeito do todo antes de ver somente as partes.

A ascensão do conceito de Gestão de Pessoas esta ligada a todo um conjunto de fatores tecnológicos, produtivos e de investimento que esta trazendo um novo padrão não somente de empresas, mas também de funcionários (ou empregados, colaboradores) e vai influenciar decisivamente o modelo educacional nos próximos anos…

Tenho áudios do livro “Gestão de Pessoas – Chiavenato” aqui no meu blog! Acesse o link aqui mesmo no blog: clique aqui

Categorias:Uncategorized
  1. Leti Abreu
    setembro 17, 2008 às 1:33 pm

    Mue caro professor Ubiratam,Estou muito interessada nas suas resenhas sobre este livro. Sou antropóloga, mas devido às exigências do mercado, estou tendo que me aproximar de noções administrativas. Quando publicarás os próximos resumos? Podes enviar algo mais deste livro para meu e-mail: leti.antropo@gmail.comObrigada,Letícia Gomes

  2. Ubiratan Carlos Machado
    setembro 17, 2008 às 2:54 pm

    Bom Dia Leti! Obrigado pelo comentário! Que bom que vamos ter mais uma educadora aqui! Você já viu a resenha I e agora esta na II e logo, logo vamos fazer a três. Na próxima vai ter também um arquivo explicativo em mp3 para o capítulo III. Aguarde! Ahh, e o novo endereço do blog é esse: http://birageo.blogspot.com/As próximas resenhas estarão lá: http://birageo.blogspot.com/

  3. Silvia Del Ciel
    setembro 28, 2008 às 1:13 am

    Olá Professor Ubiratam!Seus trabalhos foram providenciais!Muito obrigada!

  4. Ubiratan Carlos Machado
    setembro 29, 2008 às 6:36 pm

    Boa Tarde Silvia! Que bom que estou colaborando com outras pessoas! Eu gosto muito do tema então para mim é um prazer ajudar! Recado aos novos!Vou continuar neste mesmo endereço: ubiratangeo! E já estou fazendo a Resenha do CApítulo III pode procurar no blog que vocês acham!

  5. Lucélia
    janeiro 29, 2009 às 3:31 am

    OLA TUD BEM??NOOSSSA MTO BOM.. ESSE O COMENTARIO, O LIVRO DE CHIAVENATO TBEM.SE TIVER COMO COMENTAR OS PROXIMOS CAPITULOS DESTE LIVRO ” GESTAO DE PESSOAS” VOU GOSTAR.

  6. Ubiratan Carlos Machado
    janeiro 29, 2009 às 2:53 pm

    Bom Dia Lucélia! Fico feliz que já tenha gente querendo o terceiro capítulo! Estou fazendo sim! Uma parte em áudio e outra escrita! Já esta quase no ponto! rs. E obrigado por ser a 4 assinante do meu Blog!

  7. ana maria
    fevereiro 19, 2009 às 9:31 pm

    Boa tardeProfessor Ubiratan Carlos Machado,Estou querendo um resumo dos cap:2,3,6,8,10,13 e16 deste livro sera possível voçê me ajudar, Obrigada

  8. Ubiratan Carlos Machado
    fevereiro 25, 2009 às 4:37 pm

    Bom Dia Ana!Então vou fazer estes capítulos sim, mas paulatinamente…rs

  9. Anonymous
    abril 16, 2009 às 5:05 pm

    Boa tarde Ubiratan!!!
    adorei a sua resenha,mi ajudou muito a fazer o meu trabalho academico.
    pretendo ver sempre os seus comentarios,e videos tambem.
    obrigada!
    Daniele D.Ferreira

  10. Ubiratan Carlos Machado
    abril 17, 2009 às 8:38 pm

    Obrigado Daniele! A função dos textos e dos áudios é esta mesmo! Precisamos desenvolver um método de ensino em que todo mundo compreenda sem grandes esforços! Fazer o conteúdo ser prazeroso!

  11. sil_acs
    maio 18, 2009 às 7:25 pm

    Olá Professor!
    Estou adorando as resenhas… sou de RH e com um desafio novo: Avaliação de desempenho…
    Comprei este livro hoje, mas venho acompanhando suas resenhas… me ajuda muito ter uma segunda visão.
    Teremos a resenha do cap. IV?

    Abraço,
    Silvia Souza
    sil_acs@hotmail.com

  12. Ubiratan Carlos Machado
    maio 21, 2009 às 5:39 pm

    Boa Tarde Silvia! Muito obrigado pelo recado! Que bom que esta gostando das resenhas! É realmente a questão da avaliação de desempenho é um desafio e tanto! Entra na questão das competências essenciais (Peter Senge ajuda bastante heim) e missão da empresa. Vai ser desafiador! rs. Então vai ter sim a resenha dos próximos capítulos! Estou terminando alguns trabalhos e logo vou postar!

    Eu posto mais TGA porque é áudio, mas para vocês (gestão de pessoas) sei que o melhor é texto mesmo! Dá para refletir mais e melhor! rs. Mas, logo, logo vou postar o capítulo IV!

    Abraços

  13. Anonymous
    setembro 25, 2009 às 1:39 pm

    ola professor ubiratam estou acompamhando seus comentarios sobre resenhas e textos solicitados.
    gostaria que me ajudasse na resenha critica do livro marilda iamamoto, ralações sociais e serviço social no brasil.II capítulo o " oserviço social no processo de reproduçõa das relações sociais.

  14. Ubiratan Carlos Machado
    setembro 25, 2009 às 7:24 pm

    O Anônimo! Obrigado pelo recado! Fico feliz que esteja acompanhando a radioblogtv! Mas, infelizmente não tenho acesso a esse livro! Recebo vários pedidos de análise de livros, mas às vezes não tenho acesso ao livro e também me falta tempo! Ok. Essa vou ficar devendo…

    Abraços

  15. Anonymous
    setembro 27, 2009 às 12:11 am

    oi.boa noite professor obrigada por me dar uma satisfação estou sempre acompanhando seus comentarios e a disponibilidade que tem com todos, não faltará oportunidade para solicitaçao de duvidas,anônimo (marilda Iamamoto) abraços karlinha.

  16. Ubiratan Carlos Machado
    setembro 28, 2009 às 10:30 am

    Obrigado Karlinha por compreender! Eu realmente gostaria de me dedicar mais tempo ao blog, mas tenho que torná-lo financeiramente viável para fazer isso! Eu estou chegando lá e quando esse dia chegar eu vou poder ampliar o leque de assuntos! Valeu! Obrigado

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: