Início > Uncategorized > Gestão de Pessoas: como contratar e formar lideres versão AGV Logística

Gestão de Pessoas: como contratar e formar lideres versão AGV Logística

Esta é uma questão que aterroriza qualquer departamento de RH. Como saber se um determinado candidato que se apresenta revestido de um belo diploma é realmente um líder ou não. E se ele ainda não é como complementar sua formação básica para que ele venha a ser um líder dentro da proposta organizacional da empresa.

Há inúmeros caminhos e milhares de encruzilhadas para se chegar a uma resposta satisfatória, mas parece que a AGV Logística encontrou uma resposta para lá de satisfatória em termos de praticidade. Saiba mais sobre a empresa: http://www.agvlogistica.com.br/

A reportagem base esta na Revista Você S/A de julho de 2008. Para iniciar a jornada para dar resposta a esta indagação de todo o RH (que quer ser RH estratégico) a empresa começou investindo em pessoas. Novamente, e repito sempre isso, a empresa fez um pesado investimento em Gestão de Pessoas em razão direta de circunstancias externas (concorrentes) como bem afirma a reportagem.

No Brasil, a americana TNT comprou a Expresso Mercúrio, e a UPS, uma das maiores multinacionais de entrega expressa do mundo, adquiriu a Fritz, outra transportadora local. Para disputar com esses nomes de peso a AGV investiu 2% de seu faturamento (98 milhões de reais em 2007) em desenvolvimento de pessoas. O foco é a formação acelerada de lideranças para sustentar o crescimento. (p.30)

Para você ter uma idéia o Brasil investe 5% do PIB em educação. Mas, nestes 5% estão inclusões folha de pagamento, investimentos em infra-estrutura, aposentadoria etc. Então veja que a AGV radicalizou realmente na Gestão de Pessoas porque investe 2% somente para formação de líderes. Mas, a inovação não esta no volume de investimentos, mas sim na forma dos investimentos: “Nosso gestor tem que ser um comunicador, para envolver todos nas mudanças”

Veja que interessante! Ele não esta falando que nossos gerentes tem MBA na FGV ou MBA na USP, mas ele esta dizendo que todos tem que ser comunicadores. A AGV não terceiriza sua formação, mas ela cria processos que possibilitem um aprendizado (e uma formação) interna ligada a prática cotidiana da empresa. Segundo o gerente de recursos humanos todos são formados para saberem qual o “modelo de negócios” da empresa e para se alinharem com ele. Os gerentes contratados devem expressar esse mesmo alinhamento e caso eles não tenham este perfil não são aprovados na entrevista de contratação:

Todos os contratados são entrevistados por mim e pelo próprio presidente, pois tem que estar alinhados com a nossa visão de negócios. Além disso foram formadas mais de 50 lideranças nos escritórios e galpões da AGV desde o final do ano passado. (Revista Você S/A)

Um galpão como área de formação de gestores e de lideranças! Ai esta o espírito do modelo de negócios baseado na Gestão de Pessoas. Um modelo que não visa formação acadêmica formal (MBA, mestrado, doutorado, phd, especialização), mas visa alinhamento estratégico com o modelo de negócios da empresa. E qual o critério de contratação? Veja você:

Os escolhidos para funções de liderança como Alison, são jovens com boa formação profissional, mas não necessariamente com faculdade de primeira linha, habilidade para trabalhar em grupo e competência para tomar decisões. (p.30)

Veja que dois conceitos que antes eram sinônimos não são mais: faculdade de primeira linha e boa formação. Trabalhar em grupo e capacidade de tomar decisões ainda são requisitos mais comuns a outras empresas, mas o interessante ainda é que eles estabeleceram um critério para a promoção a novos cargos. Antes, porém de entrar em um plano de sucessão, em que ajudarão a formar pessoal para ocupar seus lugares. Falta de gente para nós hoje é oportunidade, mas também problema, por isso estamos agindo para cobrir quem vai ser promovido. (Revista Você S/A julho)

Um verdadeiro modelo de gestão de pessoas onde a aprendizagem é contínua e extremamente ligada a própria história do individuo dentro do processo produtivo da empresa. Ou seja, você não pode ser promovido se não formar seu sucessor. No cotidiano usual das empresas que não praticam Gestão de Pessoas sucede exatamente o contrário: o individuo não passa nada para seu subordinado com medo de ser substituído. Isso é cultura organizacional
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: