Início > Uncategorized > Empreendedorismo, Qualidade de Vida e Visão Sistêmica: precisamos buscar uma brecha no mercado

Empreendedorismo, Qualidade de Vida e Visão Sistêmica: precisamos buscar uma brecha no mercado

Esse é o lance, se estruturar e buscar (ou acompanhar) aquela brecha no mercado captando e trabalhando cada “sinal” que o Mercado manda…

Categorias:Uncategorized
  1. Prado
    abril 7, 2009 às 8:15 pm

    Olá Ubiratan,Boa Tarde!Os videos que são postados são ótimos, lembro que um tempo atrás estava desempregado devido a saturação do mercado no ramo de celulares. E hoje tenho meu próprio negócio graças as esses videos que chamam a atenção para o empreendedorismo….Inovar, ser diferente, ter o foco no cliente…Hoje em dia é muito fácil entrar em qualquer ramo de atividade o difícil é se manter nele….Espero que vc possa cada vez mais receber esse tipo de depoimento. Para que vc se sinta mais motivado para continuar esse trabalho.Um forte abraço!!!Adm. Anderson Pradomsn:acpsouza@hotmail.comskype:admprado1

  2. Ubiratan Carlos Machado
    abril 8, 2009 às 10:18 am

    Bom Dia Prado!Rapaz que alegria ler o seu e-mail! É realmente disso que precisamos: pessoas com histórias reais que conseguiram um patamar melhor de vida (financeira e de qualidade de vida) através de uma atitude mais ousada frente a vida. A grande mídia fica colocando o desemprego como uma tragédia pessoal quase afirmando que o homem sem emprego (na realidade é o homem sem atividade ou trabalho) perdeu sua dignidade. Eles dão uma ênfase muito grande ao desemprego como se fosse o fim da vida (fim de carreira para o ser humano) e de fato, não é! Esta ai você para provar que isso não é uma verdade inquestionável. Aliás, é muito questionável. Quando eu era criança meu pai ficou desempregado! Nós vivíamos com pouco, mas sem o emprego passamos a viver com nada. Meu pai procurou e procurou emprego e não encontrou (trabalhava na obra de pedreiro). Trabalharia por qualquer salário, mas nem isso ele encontrou. Era o ano de 1983…Com o último cruzeiro não mão ele foi e comprou meia dúzia de meias. Saiu vendendo. Como o David Camelot ele conseguiu dobrar o capital. E ai tomou gosto pela coisa. Virou marreteiro como chamamos aqui em SP. O chamado ambulante. Ele trabalhou uns dois anos assim e conseguiu sustentar a casa melhor do que quando era empregado. Depois de um tempo ele conseguiu um emprego, mas continuou vendendo. Depois, acumulando os dois rendimentos, ele, em menos de 7 anos, conseguiu comprar a casa própria. Para um empregado que mal conseguia pagar o aluguel depois do empreendedorismo ele conseguiu nos dar um teto para morar. E foi este teto que deu condições para que estudássemos, entrássemos na faculdade etc. Eu gosto do empreendedorismo porque eu vi isso de perto. Mesmo fazendo faculdade e hoje sendo empregado, cara eu gosto da iniciativa pessoal. Mudou minha infância! E eu queria fazer uma entrevista com vc em áudio mp3 para deixar aqui no Blog! Eu vou entrar em contato com vc por e-mail e vamos marcar para vc contar essa experiência tua aqui para que outros se motivem e não fiquem lamentando o emprego perdido, mas vejam isso como uma oportunidade de crescimento! O que acha!

  3. Prado
    abril 8, 2009 às 12:09 pm

    Ubiratan,Bom Dia!Gostei da idéia e vou mais além, o mundo todo fala em crise, e é nesse momento da crise que surge pessoas assim como eu com coragem e determinação para abrir seu próprio negócio.Além de melhorar a minha qualidade de vida esse empreendimento gera renda para outras pessoas fico muito feliz em poder colaborar de alguma forma com a sociedade. Hoje em dia fico lembrando a 2 anos atrás estava desempregado e hoje emprego mais 10 pessoas como isso é gratificante…!!!Vou aguardar o seu email para que possamos fazer essa entrevista e quem sabe como você mesmo falou motivar outras pessoas a terem uma oportunidade de crescimento.Adm. Anderson Pradomsn: acpsouza@hotmail.com

  4. Ubiratan Carlos Machado
    abril 8, 2009 às 7:36 pm

    Anderson! Maravilha! Eu vou entrar em contato com você hoje e vamos começar a bolar essa entrevista sim! As pessoas precisam de exemplos vivos e próximos para se inspirarem! É legal falar de Bill Gates, Steve Jobs e Silvio Santos, mas é mais legal ainda falar do Anderson que esta bem próximo de nós e tem uma história muito, mas muito similar a nossa! É isso que eu gosto e que a maioria precisa! Eu vou enviar o e-mail para você hoje meu amigo! Valeu mesmo!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: