Início > Uncategorized > Parte V – Empreendedorismo Digital e a Revolução do Conhecimento: a revolução do Google uma idéia radicalmente simples

Parte V – Empreendedorismo Digital e a Revolução do Conhecimento: a revolução do Google uma idéia radicalmente simples

A competitividade é uma guerra sangrenta que devemos evitar a todo o custo. Esta deveria ser a frase que todo o presidente de empresa deveria fazer antes de começar uma reunião sobre inovação e novos projetos. Os outros devem competir contra nós (nós estamos no topo, inventamos o mercado, inauguramos o mercado, somos os primeiros na mente do nosso cliente, o cliente entendeu os nossos princípios de ação etc), mas não nós competir contra um grande em termos de forma. Me entenda bem! A competição em termos de conteúdo é algo inevitável (muitas pessoas vendem hambúrgueres de grandes corporações como King Burguer até a tiazinha da esquina que vende prensadinho), mas em termos de forma (como vender: slogan, processo operacional, logística, qualidade produtos, tempo de atendimento, ambiente, custo interno, franquias etc) a combinação é extraordinariamente grande.

A criatividade não esta no que vender, mas como vender. Isso é que demanda tempo e neurônios. Ai mora a revolução. Veja os garotos do Google. A grande problemática deles era como vender publicidade e não se iriam vender publicidade ou não. Eles rejeitaram radicalmente a idéia (e o caminho) que o Yahoo e o Excite em termos de forma (como fazer), mas não em termos de conteúdo (se fazer ou não). Ai buscaram um Oceano Azul (inovar em termos de forma e criar (ou resgatar um principio) um novo setor) ao invés de se embrenharem em um Oceano Vermelho (imitar em termos de conteúdo e forma e viver lutando até a morte com base no principio dos acionistas). É uma decisão difícil, mas é a melhor decisão. Você precisa lidar com a pressão onde todos vão gritar “se você não entrar na corrida (pode ser corrida dos ratos?? Claro, o lance do Pai Rico Pai Pobre) agora você vai falir e quanto mais você demora menos chance você tem de ganhar). Besteira! A história dos grandes negócios mostra justamente o contrário…
Os garotos resistiram a tentação e se focaram no problema a ser resolvido, mas sem perder os princípios de respeitar a decisão do internauta de escolher o que ele queria tornar relevante. O sistema de busca do Google não inovou tecnicamente, mas inovou em princípios. Não é a toa que slogan deles e “não seja mau” no sentido de interferir no direito do internauta de escolher o que é relevante ou não. Esse principio não somente deu um crescimento fantástico ao Google, mas deu a todos os empreendedores digitais a visão de que a democracia digital é um principio extremamente lucrativo. O Google democratizou as oportunidades de anúncio de uma maneira jamais imaginada no mundo da publicidade. De um banner que custava uma fortuna ela deu a oportunidade de cada um escolher (e ai revolucionou em termos de nos fazer pensar em foco) uma palavra chave. Um posicionamento estratégico! Uma verdadeira revolução! É como aconteceu? Aconteceu com uma “idéia radicalmente simples”. É disso que precisamos senhores e senhoras: idéias radicalmente simples…

Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: