Início > Uncategorized > Aula 20 TGA: Capítulo 4 Teoria Clássica da Administração Organizando a empresa: a transição da teoria científica para teoria clássica

Aula 20 TGA: Capítulo 4 Teoria Clássica da Administração Organizando a empresa: a transição da teoria científica para teoria clássica

É muito importante entender o contexto dos acontecimentos. Até aqui estudamos a Teoria Científica da Administração. Vimos como o nascimento do mercado, da indústria e do capitalismo nas nações impulsionaram todo um conjunto de decisões que visavam organizar o comércio entre o consumidor e o produtor (e também a mão-de-obra). Tudo isso ocorreu de fato no período chamado de Teoria Científica.
A preocupação central aqui, neste período, é com a produção. Por isso muitas medidas e teorias criadas neste período não fazem tanto sentido para nós hoje. Ai entra o motivo da transição da Científica para a Clássica. Na medida em que muitas pessoas começaram a realmente entender o “espírito do capitalismo” (lembremos que muita gente ainda neste período achava que o melhor investimento era em terras) passaram também a investir em fábricas e indústrias. Com isso novos “players” (concorrentes) passaram a entrar no mercado. Passou a acontecer um evento curioso para o período: duas empresas fazendo e oferecendo o mesmo produto. Isso era realmente incrível para o período. Isso se chamava concorrência.

A concorrência era péssima porque diminuía os lucros. Já não bastava lidar com os desafios de fazer um trabalhador indolente (lembre-se que esse cara era camponês acostumado a trabalhar em lugar aberto) agora o industrial teria ainda que lidar com outros fabricantes. Era necessário agora melhor não somente o ritmo de produção (na teoria científica o aumento da produção significava automaticamente aumento dos lucros porque não havia concorrência significativa e toda a produção era escoada pelo preço que fosse), mas também a forma como esse produto deveria ser produzido (é o chamado custo operacional, vamos trabalhar muito esse conceito). Agora passamos das partes (do operário) para o todo (toda a estrutura).

“Na Teoria clássica, ao contrário, partia-se do todo organizacional e da sua estrutura para garantir eficiência a todas as partes envolvidas, fossem elas órgãos (como seções, departamentos etc) ou pessoas (como ocupantes de cargos e executores de tarefas). A preocupação com a estrutura da organização como um todo constitui, sem dúvida, uma substancial ampliação de estudo da TGA” (Chiavenato, Introdução a teoria clássica da Administração, página 80 – Teoria Clássica da Administração: organizando a empresa).

Ouça o áudio aqui
Categorias:Uncategorized
  1. Anonymous
    setembro 24, 2009 às 11:24 pm

    Quero baixar, pois é muito boa a sua aula,
    arrasei hoje na facu…

  2. Ubiratan Carlos Machado
    setembro 25, 2009 às 7:21 pm

    Beleza Anônimo! Fico feliz que tenha não somente compreendido, mas também teve a capacidade de expor o conhecimento com propriedade a ponto de "arrasar" na aula…kakakka. Fico feliz mesmo! Pronto já deixei o áudio para baixar! Valeu pelo recado!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: